Anvisa suspense uso interno do aplicativo Zoom

Plataforma possui falhas de segurança que permitem exposição de dados.

Por conta da quarentena, causada pelo COVID-19, a plataforma Zoom vinha sido utilizada pelos funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Porém, foram constatadas graves falhas de segurança, por conta do acesso não autorizado à câmera e ao microfone, o que pode resultar em roubo de credenciais e de mensagens trocadas.

O Zoom tornou-se uma das opções mais utilizadas para comunicação durante o isolamento social, registrando um aumento de cerca de 190 milhões de usuários diários no mundo todo, durante o período de dezembro de 2019 e março de 2020.

Mas, o crescimento espontâneo da plataforma veio acompanhado de denuncias sobre os problemas relacionados à privacidade dos usuários. O próprio CEO da empresa, Eric Yuan admitiu os erros. “Nós admitimos que frustramos as expectativas de privacidade nossa e da comunidade. Por isso, peço desculpas e divido que estamos fazendo algo a respeito”, relatou o CEO no blog da empresa.

Yuan disse, também, que a plataforma irá oferecer, em breve, a opção de criptografia de ponta a ponta, para que os usuários tenham proteção garantida de suas conversas.

A Anvisa relatou em nota, a Folha de São Paulo, que aguardará correções do software Zoom para reavaliar seu posicionamento. Sobre a plataforma, disse que foi implementada antes mesmo da pandemia.

Leave A Reply

vinte − dezenove =